DISCOGRAFIA

09. MEU TRISTE, TRISTE AMOR

(Letra de Jorge Fernando e Música de Alfredo Marceneiro)

 

Meu triste, triste amor
Das noites inocentes
Que o amor ao possuir-me
Inocentiza-me o ser
Por sobre a minha pele
As tuas mãos reluzentes
Afadigam-se no corpo
P´ra melhor o conhecer
Meu triste, triste amor
De anseios prematuros
De ventos circundantes
Incentivados por nós
O amor se faz ouvir
Por entre beijos seguros
Num sussurro insolente
Que não nos chega a ser voz
Meu triste, triste amor
De inuzitada memória
De incontadas promessas
Em tímido pudor
Somente a nossa voz
Poderá contar a história
Do quanto nos amámos
Meu triste, triste amor


[x]