DISCOGRAFIA

15. PRIMEIRA VEZ

(Letra de Mário Raínho e Música de Frederico de Brito [Fado Azenha])

 

Primeiro foi um sorriso
Depois, quase sem aviso,
É que o beijo aconteceu
Nesse infinito segundo
Fora de mim e do mundo
Minha voz emudeceu!

 

Ficaram gestos suspensos
E os desejos,imensos,
Como poemas calados,
Teceram a melodia
Enquanto a Lua vestia
Nossos corpos desnudados.

 

Duas estrelas no meu peito
No teu, meu anjo perfeito,
A voz de búzios escondidos
Os lençóis, ondas de mar
Onde fomos naufragar
Como dois barcos perdidos!

 

Os lençóis, ondas de mar
Onde fomos naufragar
Todos os nossos sentidos!


[x]