DISCOGRAFIA

05. FADO DAS HORAS INCERTAS

(Letra e Música de Jorge Fernando)

 

Deixo a porta entreaberta
Aos medos onde me afoite
Bate a meia-noite incerta
De ser mesmo o meio da noite

 

Tão redondas são as horas
Tão inúteis e tão longas
Minh’alma quanto mais choras
Mais as horas tu me alongas

 

Só a dor trai o sossego
No rodar desta ansiedade
Quando à saudade me nego
Fingindo não ter saudade


[x]