DISCOGRAFIA

07. AGORA É QUE É

(Letra e Música de Pedro Abrunhosa)

 

Faltam palavras

P'ra loucura do momento,

Alguém mentiu no juramento,

Alguém nos trouxe este pesar.

Salvem as pratas

Pela porta do jumento,

Já não temos muito tempo

E ainda havemos de dançar. 

 

Não houve balas, 

Nem vontade de atirá-las,

Não faltam bate-palas

A quem nos traz tanto penar.

Houve promessas 

E agora faltam peças, 

Levam louças e sanefas, 

Cuidado, querem voltar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Houve canasta

E uma gente muito casta, 

Um ar sisudo é quanto basta

(P’ra) Cair nas graças da vizinha.

Vinham de fato

Engomado na gravata, 

À mesa com quatro facas

E uns alarves na cozinha.

 

E houve festa 

De gente que se detesta, 

Eu não tenho um T na testa, 

Que bem os via na vidinha.

Foi-se a saúde

Com os galãs de Hollywood,

Maracas e alaúde, 

E agora toca a dançar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Já não me lembro, 

Se foi num dia de Setembro, 

Já nem sei se era membro,

Ou se lá estava por azar!. 

Abram as comportas,

Que frio vem dessa porta,

Tanta gente a dar a volta

E o Baile vai começar!  

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Veio a Justiça, 

Chegou à cavalariça

Ao cavalo ninguém atiça,

Não vá o chão empinar.

Fizeram frete

De apreender o canivete,

Com o sabre ninguém se mete, 

Há tanta história p'ra contar.

 

Chegou a fome

De tirar a quem não come, 

De vender até o nome

Por tuta e meia e um jantar.

Virar faisões,

Comprar porta-aviões, 

Vou ali contar tostões, 

Ai que vontade de mandar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé!


[x]